Os piores games baseados em heróis de quadrinhos


 O universo dos quadrinhos é um prato cheio para os videogames, ação absurda, personagens carismáticos e extravagantes, tudo, tudo pronto para virar um jogo e fazer sucesso.... Mas nem sempre funciona assim, conheça agora alguns dos piores games baseados em heróis de quadrinhos.



LOBO - Para Mega-Drive e Super NINTENDO - Lobo é um dos personagens mais carismáticos da DC Comics. o universo do personagem extremamente crítico é lotado de figuras que renderiam um bom game, por isso em 1996 a OCEAN resolveu criar um jogo de luta com o universo do personagem.


Infelizmente a OCEAN não se preocupo com a qualidade do game e resolveu produzir o jogo as pressas, apesar de lançar revistas em quadrinhos mostrando a história do jogo e do marketing antes do lançamento violento tanto SEGA quanto NINTENDO não aprovaram o lançamento do jogo, pois ele tinha graves falhas sonoras e os controles não obedeciam de forma alguma. A versão de divulgação para imprensa foi lançada e é esta versão que facilitou a distribuição da ROM do game pela internet.

Iron Man and X-O Manowar in Heavy Meta - Para PSone e Saturn, Game Gear, PC e Game Boy - Um desastre no mais puro conceito de jogo ruim, mas antes vamos conhecer um pouco os personagens, Iron Man conta a história de um super-herói da Marvel que usa uma armadura para defender a justiça, X-O Manowar conta a história de um super-herói da Valiant que usa uma
armadura para defender a justiça, isso mesmo que você leu, nos anos 90 havia uma estranha tradição de editoras novatas copiarem os conceitos de heróis clássicos e relançarem dizendo que era uma idéia original, tipo Glory copiando Mulher Maravilha, Supreme copiando Super-Homem.... X-O Manowar é um jogo tecnicamente inaceitável pra época (1996), muito escuro, não dá pra ver nada direito, controles que não respondem, música mal composta e mal executada, gráficos abaixo do que os consoles poderiam mostrar na época, este conjunto de fatores faz deste game uma das piores produções da Acclaim.


Superman 64 - Nintendo 64 - produzido pela francesa Titus e lançado em 1999 Superman 64 é o príncipe dos games ruins, pois o rei dos games ruins é E.T. (para Atari 2600). Baseado no ótimo desenho Superman - The animated Series, Superman 64 conta a ´seguinte história, Lex Luthor manda Lois e Jimy para o mundo virtual e Superman deve resgatá-los. Bom, vamos ao jogo. Superman entra no mundo virtual e passa por argolas até chegar a um outro ponto da fase, depois o próximo desafio é passar o Super-Homem em várias argolas até chegar a próxima fase, e depois deve passar o Super-Homem em várias argolas até chegar a próxima fase, cumprida esta missão o jogador deve
 
passar o Super-Homem em várias argolas até chegar a próxima fase, depois  o jogador deve passar o Super-Homem em várias argolas até chegar a próxima fase e depois o jogador deve passar o Super-Homem em várias argolas até chegar a próxima fase, bom, para completar o jogador deve passar o Super-Homem em várias argolas até chegar a próxima fase, sem deixar de citar que o jogador deve passar o Super-Homem em várias argolas até chegar a próxima fase. Não estou brincando, você só faz isso o jogo todo (!), bom, você também levanta uns carros que parecem feitos de papelão..... Sem deixar de citar que os gráficos são ruins (o Super neste jogo ganha um novo poder, o de passar através das paredes...), a trilha sonora, bom, a trilha só tem uma música pro game todo e os controles são péssimos... A vergonha foi tão grande que a Titus cancelou a versão para PSone (que acabou sendo lançada em alguns países da Europa).

Justice league Task Force - Para Mega-Drive e Super NINTENDO - A história do jogo é a seguinte, Darkseid ataca a Terra e por isso os heróis da Liga da Justiça resolvem lutar entre si, pois na verdade personagens da liga para cair na luta. A música do game é... "minimalista", digamos assim, pois ela é um conjunto de ruídos que gera algo que parece música, os gráficos, apesar de bons, fazem o game ser um pouco lento, os golpes são pouco criativos e não fazem uso dos poderes dos personagens. Boa idéia, mal realizada.
você luta contra coles malignos dos maiores heróis da Terra, boa idéia para um game de luta. Neste fighting game produzido em  1995 pela Sunsoft, Blizzard e Acclaim você escolha um dos personagens da liga para cair na luta. A música do game é... "minimalista", digamos assim, pois ela é um conjunto de ruídos que gera algo que parece música, os gráficos, apesar de bons, fazem o game ser um pouco lento, os golpes são pouco criativos e não fazem uso dos poderes dos personagens. Boa idéia, mal realizada.


E você? Que outros games ruins baseados em quadrinhos que já jogou?

Nenhum comentário:

Postar um comentário