Análise de Star Wars: Rogue Squadron 3D (Steam)




Lançado em 1998 para Nintendo 64 e PC, Star Wars: Rogue Squadron  se tornou um clássico, e como todo clássico merece ser conhecido por uma nova geração. Lançado no fim de Março de 2016 para Steam, a Taverna do Anão traz a análise desse clássico jogo.







Ambientado no universo fictício da série Star Wars , o jogo se passa majoritariamente entre os eventos dos filmes Star Wars Episode IV: A New Hope e The Empire Strikes Back. O jogador controla Luke Skywalker, comandante da elite de pilotos X-wing conhecida como Rogue Squadron. Ao longo do jogo, Skywalker e o Rogue Squadron lutam contra o Império Galáctico em dezesseis missões por vários planetas.

Em sua versão para Nintendo 64 os gráficos surpreenderam.

Na versão para PC lançada em 1998 os gráficos eram 
muito bonitos e melhor definidos do que na versão
para o videogame da Nintendo.

Nesta nova versão lançada para Steam o jogo tem suporte a controle, mas pode ser jogado pelo teclado também. O som, que já chamava muita atenção na época do seu lançamento ficou muito melhor, graças aos avanços de hardware.  No quesito gráfico o jogo teve poucas melhorias.

A resolução da imagem melhorou neste versão para Steam.

O jogo recebeu nesta versão suporte a alta definição, mas os gráficos continuam os mesmos da versão de 1998, o que pode decepcionar alguns, as explosões, efeitos de luz, nenhum desses elementos recebeu tratamento diferenciado.

Gráficos do jogo lançado em 1998 no PC.

Gráficos na versão 2016 para Steam.

Este jogo não é uma remasterização , é um relançamento, ou seja, apesar das poucos melhoras a intenção dele é relembrar um clássico, não refazer. Algumas pessoas podem no começo estranhar a o gráfico um pouco ultrapassado, mas depois de algum tempo vai esquecer isso e vai mergulhar num dos melhores games da franquia.

Acompanhe todas as matérias, notícias e Podcasts da Taverna do Anão, é só nos  seguir nas redes sociais:

Dúvidas, sugestões, opiniões? Entre em conato direto conosco, mande um e-mail para taverna@tavernadoanao.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário